otimismo

otimismo
mensagem

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

VENTOS DE AGOSTO


Ventos de Agosto
Vento que passa e roça o rosto
Para muitos mês do desgosto
Para outros apenas feioso
e bastante lastimoso

Vento que varre a calçada,
mas também suja o quintal
vento de folhas secas
a estalar sob os pés
a desalinhar o cabelo
da moça arrumada
que caminha empertigada

Ventos que nos desafiam
Com dias de muito sol
em outros enevoado
Vento que traz a fuligem
das queimadas lá do campo

Vento que leva sonhos
também traz nostalgia
Vento que as vezes
torna enfadonho
o dia de muita gente

Vento que faz
o bambu envergar
cuidadoso para  não se quebrar
nos mostrando que é preciso
as dificuldades enfrentar

Vento frio , vento morno
Vento lento , vento furacão
É apenas o limiar
Da primavera
que está para chegar.


Edite lima


A LIÇÃO DO BAMBU


*O bambu curva-se no vendaval para não quebrar"

Talvez essa seja uma das características mais conhecidas do bambu. Os antigos chineses aprenderam a importância da flexibilidade ao observar como essa planta se comporta numa ventania. Perceberam que uma árvore rígida quebra-se com um vento muito forte. O bambu não. Ele se curva e depois que o vendaval passa, volta intacto à posição original.
A flexibilidade é a capacidade de se adaptar às circunstâncias da vida, significa não ter posturas rígidas em termos físicos ou psíquicos. Uma pessoa de moral rígida demais também pode se “quebrar” como um carvalho ao vento.


Márcia de Lucena Saraceni

2 comentários:

  1. Oi Edite
    Muito indo esse seu poema.
    Ventos de agosto. Cada um representa uma faceta ou mesmo um gosto
    Beijos e carinhos

    ResponderExcluir
  2. olá Gracita ! Obrigada pela visita carinhosa . Bjs

    ResponderExcluir

Esteve por aqui ? Deixe sua impressão . Seu comentário é muito importante e será sempre valorizado , desde que não fuja dos padrões da boa postura.